quinta-feira, 21 de junho de 2007

Someone's prayer


Am I someone’s prayer?
I thought I was yours,
but then you went away
and now I think about it
every single day.

Nicole Rodrigues


quarta-feira, 20 de junho de 2007

Asa do poeta

 
Versos são pensamentos com asas.
E as asas pelos poetas são evocadas
a voarem despreocupadas.

Asas que nem sempre são de anjos,
asas que nem sempre seguem o vento,
asas que nem sempre sabem
como chegar ao firmamento.

Mas onde é mesmo que a asa tem que chegar?
Asa que é asa tem que voar.
E quando a asa se cansa o que é que o poeta faz?

O poeta quebra a asa pra pisar em terra firme.
E “asa” passa a ser uma palavra de três letras
num verso qualquer de um livro impresso.


Nicole Rodrigues

terça-feira, 19 de junho de 2007

Renúncia



Cansei de esperar.
Quero trégua, livramento...
Renuncio ao meu amor por ti nesse exato momento.


Nicole Rodrigues

sábado, 16 de junho de 2007

Velho menino novo


Se o vento faz mesmo a curva eu também quero fazer.
Quero dar meia volta, voltar atrás, renascer!
Quero uma casa na árvore, um esconderijo no tempo;
quero a chance de esquecer só o que quero e não o que esqueço;
quero um baú de memórias velho recheado de novos momentos;


Nicole Rodrigues

Vigília




Seus lábios ressecados... eu beijaria;
seus olhos tristonhos... eu consolaria;
seus cabelos grisalhos... eu pentearia;
sua pele enrugada... eu tocaria.
Ao teu lado me acomodaria,
com ternura te abraçaria,
na cama te cobriria,
seu sono vigiaria...
Ano após ano,
dia após dia...
− Ah, eu bem sei
o tanto que te amaria!

Nicole Rodrigues


sexta-feira, 15 de junho de 2007

O primeiro e último abraço




O corpo inerte
em frente ao meu;
os lábios que emolduram o sorriso
que sorri pra mim;
as mãos que pousam
sobre os ombros meus.

O encontro de nossos troncos
no abraço;
a intensidade de nosso afeto
no aperto;
o repouso de meu rosto
no teu peito;
o sussurro de minha boca
numa prece;
o choro de meus olhos
no adeus.

sábado, 9 de junho de 2007

Pimenta e sal





Lembro
do teu quarto,
onde as letrinhas coloridas dizem:
“Não toque em minhas coisas”
e do bebê lagarto
que buscou conforto entre os teus dedos.

Calculo
a distância entre o Brasil e a Inglaterra,

e sonho
que voltaremos a nos encontrar no desencontro,
em um quarto de hotel europeu sem piano
.
Nicole Rodrigues

Noturna


Afasta-te
Afasto-te
Vais pra longe
Pra longe vais

Te vejo cada vez mais distante
Se afastando cada vez mais
Ai que saudade
Ai que vontade
Mas não
Não olhe pra trás

Afasta-te
Afasto-te
Deixe-me aqui com meus ais

Afasta-te
Afasto-te
Deixe-me dormir em paz.

Nicole Rodrigues

quinta-feira, 7 de junho de 2007

sábado, 2 de junho de 2007

Acalanto



Te trarei para perto de mim
ainda que o medo
faça tua mão escorregar,
tua boca secar,
teu abraço afrouxar,
teu corpo se esquivar,
e teu corpo tremer.
Te tratei para perto de mim,
te confortarei em meu braços,
te acalantarei em meu colo
e te direi bem baixinho:
“Não temas tanto assim.”



Nicole Rodrigues