domingo, 30 de setembro de 2007

O mais simples dos discursos


Você disse que me amava.
Saiu como um sussurro,
como um rato no monturo,
mas ouvi cada sílaba,
cada som, cada palavra.

Você disse que me amava
no mais impetuoso dos impulsos.

Um “eu te amo” abafado
- o mais simples dos discursos -
em meio a um “bip” e um “triiiim”.
Você disse que me amava
quando eu menos esperava,
com tua voz já embargada,
logo após ter recebido
a carta escrita por mim.


Nicole Rodrigues

sábado, 29 de setembro de 2007

Stay



Same air
Same floor
Same roof
Same place

Same bed
Same bath
Same path
Same faith

Same day
Same time
Same light
Same pray

God only knows
How hard it was to
Watch you go w
ithout
Asking you to stay.

Nicole Rodrigues


quinta-feira, 27 de setembro de 2007

Engano


Andei pensando
e cheguei a conclusão
de que não quero mais
que você me queira.

Talvez por isso
eu não tenha pulado
ao me perceber
na beira

do penhasco
do piano
que você me fez tocar
por engano.

Nicole Rodrigues

quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Emaranhada

Não lembro do cheiro,
do tamanho,
da forma 
nem da cor.

Só lembro da palavra emaranhada.
Metade esquecida,
metade abandonada.

Não lembro do lugar,
da esquina,
do bloco
nem da quadra.

Mas lembro dos seus lábios
sussurando
a palavra “namorada
”.

Nicole Rodrigues

sábado, 22 de setembro de 2007

My wish


I wish
I could keep
All the memories
Of the day
We became one.

Not
One soul
Not
One heart
Not
One body
But
One wish

Oh,
I wish!

Nicole Rodrigues

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Seda e bordado


Entre sonhos e desejos
Más presságios, pesadelos
Entre abrigos, realejos...
Você.

Sob fios ruivos
Num embrulho prateado
Entre camadas de seda e bordado...
Você.

Sobre certeza e lonjura
Eu pouco sei dizer, mas seria loucura
Desejar outro embrulho que não fosse
Você.


Nicole Rodrigues

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Dahling, you


Among
All the dreams
All the wishes
All the hopes
All the visions
All the shadows
All the distances
All the easters
All the christmas
All the grays
All the lilacs... there was you.
And I found you, “dahling”.
I found you!


Nicole Rodrigues

domingo, 16 de setembro de 2007

Sermão e súplica


Perdoa-me, amada minha,
se renego o teu sermão e suplico:
“Pare de adiar a minha ida.”
Porque hei de decidir (sozinha)
– se é que já não o fiz –
o dia e a hora de minha partida.

Nicole Rodrigues

Turquesa


O pensamento

deu lugar ao toque

e o toque deu lugar à certeza

de que o amor não é tesouro guardado

nas profundezas de um oceano azul turquesa.



Nicole Rodrigues