quarta-feira, 26 de setembro de 2007

Emaranhada

Não lembro do cheiro,
do tamanho,
da forma 
nem da cor.

Só lembro da palavra emaranhada.
Metade esquecida,
metade abandonada.

Não lembro do lugar,
da esquina,
do bloco
nem da quadra.

Mas lembro dos seus lábios
sussurando
a palavra “namorada
”.

Nicole Rodrigues

Um comentário:

elúcian disse...

beautiful thoughts, beautiful words, beautiful images... beautiful life...