sábado, 1 de dezembro de 2007

Prece



Às vezes penso: “que se dane o caminho!"
Noutras peço:
que o caminho me encontre
já que insisto em perdê-lo de vista;
que a curva se faça enxergar
para que eu tenha tempo de pensar,
frear,
parar,
desviar;

que a reta me permita continuar,
correr,
acelerar,
prosseguir.

Apenas eu e o caminho
sem medo de voltar,
sem medo de seguir.

Só assim me livrarei dos tropeços
e vislumbrarei o fim
sem arrependimentos".

Nicole Rodrigues

2 comentários:

enten katsudatsu disse...

parece letra de música esse aqui.

beijo.

Têre disse...

Muito lindo...sonoro...suave

bjo
Terezinha