sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Logo cedo



A voz de um bêbado me acorda logo cedo
e as horas passam como tostões furados.
Termino o dia com olheiras de vigia:
“quem me dera trocar minutos por centavos.”

Um comentário:

Anna Rocha disse...

As vezes o tempo não vale nada,
a gente só quer que le passe, que passe...