quarta-feira, 11 de março de 2009

Notas de um escândalo

 
Fui lá e casei. Assim, pá-pú! Sem festa, sem vestido, sem anel. Só eu e o violino. Digo, eu e o violinista. Com um vestido azul meio grego, meio hippie, sandálias douradas e rasteiras. Com uma trança na cabeça, feita por mim mesma. Um brinco que sonhava em ser de safira. E um amor que queria ser menor. Mas não é. Então foi. Assim do jeito que nunca sonhei. Com o homem que eu sempre quis. Num nervoso danado, num dia ensolarado, o que em si já é uma benção aqui na Suécia. Casei, meu povo, casei!

Nicole Rodrigues


3 comentários:

Nathy disse...

Como assim, casou?!?!!!?!?!?!!?
Casou, casou?????
:0

Capitu disse...

Uiaaaaaaaaaaa! Casou-se!!!

Querida Nicole,

Desejo-lhe um cadinho de mel na sua lua! eeeeeeeeee!!!!

Parabéns pela linda família que se inicia...

Desejo que seu amor seja sentido, seja compreendido, seja correspondido e seja vivido... Sem muitas pretensões, mas sendo... Verdadeiramente! (Assim como verdadeiramente, no “pa-pu”, anunciou-o a quem “interessava”...) Desejo também que não previna-se das armadilhas, mas faça poesia dos obstáculos que surgirem... E que acima de tudo, seja divertido!!!! Ame! Sem esperar...

Um beijo.

PS.: Fico a imaginar como vc deve ter ficado linda neste vestido azul, meio grego, meu hippie, afinado com sandálias rasteiras e douradas... Penso em algo um tanto bucólico, um tanto grande... Talvez não tenha sido como em seus sonhos, mas penso que diante de tal beleza, tal notícia não merecia mais...

Vinicius disse...

"Sei que o laço, qualquer que o seja,
de ti e contigo é inteiramente distinto. É melhor."

Abraço.