quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Dunas


Ondas de areia
despencam das dunas
com a benção do vento
e o céu sempre atento
para ver quem chega primeiro.

Nicole Rodrigues


3 comentários:

Farley Rocha disse...

"Leve como a brisa que leva a areia leve para o céu.

Retornando em seguida,
pela mesma leve brisa,
a areia em forma de pequenos
grãos de poesia,
no papel."

Não é duelo de versos, não, Nicole, mas seu poema me despertou uma instantânea inspiração quando acabei de lê-lo. Verdade, achei muito bacana e com um tom suave, agradável para o espírito, leve como o grão de areia que acabou virando poesia através de você.

Disse que voltaria ao seu blog para conhecer melhor sua literatura. E vim.
Mas terei de voltar outras vezes, o que quer dizer que estarei acompanhando sua produção. Tô curtindo pra caramba.

Obrigado por suas considerações no meu blog (o poema "Utopia" é um dos meus preferidos).
E quando quiser esperimentar outras brisas, aquelas que vem das montanhas, passa lá no Palavra Leste.
Grande Abraço.

Farley Rocha

Anna Rocha disse...

Nicole, tuas fotos tão cada vez mais lindas!!!
parabéns!!!!

Nicole Louise disse...

Ana Rocha e Farley Rocha. Seria essa uma curiosa coincidência, ou vocês pertencem à mesma família? :)

De qualquer modo, gostaria de agradecê-los individualmente.

Farley,

Que bom que você voltou. Espero que suas visitas sejam cada vez mais frequentes e demoradas; que as suas espiações aqui no Heterocefalando virem passeios completos, com direito a café e pão de queijo, ou isso é muito mineiro para um moço do sul? :)

Gostaria de agradecer também por deixar um verso à minha porta antes de partir. Versos são sempre bem vindos e jamais os interpretaria como um duelo. A literatura é generosa por demais, tem espaço pra todo mundo. E por falar em espaço: pode apostar que irei trilhar, mais uma vez, as montanhas do leste :)

Quanto à Senhorita, Ana Rocha:

Seus comentários sobre as minhas fotos me trazem um novo frescor, um quê de surpresa, e talvez, por isso, uma satisfação inesperada e especial.

Passo tanto tempo me dedicando às palavras, que quando recebo elogios sobre as minhas fotos, é quando lembro que fui eu quem as tirou (rs). A fotografia sempre foi uma paixão, mas perdeu forças se comparada à escrita, então, tantas vezes, a não ser por seus comentários, me esqueço, que também sei fotografar. E que bom que as minhs imagens despertam a sua atenção e a tocam, de alguma maneira.

Muito obrigada por falar à minha memória e estimular os meus hobbies :)

Um beijo grande para você, dona moça não comportada :)