sexta-feira, 30 de julho de 2010

Rastro noturno


Seu amor 
é uma camisola branca-perolada, macia e folgada
a única bagagem que carrego em meu corpo enquanto durmo;

é um rastro noturno
que me faz chorar adormecida
ao sonhar com o dia da tua partida;

é a brisa que me desperta do pesadelo que seria
acordar tocando a mim mesma,
por não mais tê-lo.


Nicole Rodrigues

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Forger


O bom de ser poeta
é o dom de ser fingida.


Nicole Rodrigues

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Vinte e sete


Vinte e sete gotas de preguiça de envelhecer
escorrem do meu ser...
Para quê, meu Deus,
para quê?!

Nicole Rodrigues

domingo, 18 de julho de 2010

Promessas de alecrim


Ligações à meia noite, beijos no pescoço − um carinho gostoso − e promessas de alecrim. Sua voz de algodão doce mexeu com os meus botões e me despi sem pensar, mas se calhar foi melhor assim: dois vultos encegueirados, suados, ofegantes e atados por um nó de desejo sem fim. 

Nicole Rodrigues

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Pele e osso


Sonhei que meus dentes cravavam o teu peito
− um bordado de pele e osso,
sem tecido e sem sentido;
um hematoma pulsante,
colorido.

Nicole Rodrigues

terça-feira, 13 de julho de 2010

Ego



Ela tem tudo planejado, escrito e revisado até os enganos!

Nicole Rodrigues

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Parabólica


Você chora
quando a noite não é tão escura
e longa quanto você desejou.
E você morre quando lhe convém.
Você precisa parar.
 
Você pode me fazer
quase tão feliz
quanto eu.

Eu choro quando o dia não é tão claro
e curto quando eu desejei.
E eu morro ou mato quando me convém.
Eu preciso parar.

Eu preciso parar
de pensar.
Eu preciso parar
de pensar em você.

Eu preciso parar
de pensar que você
pode me fazer
feliz.

Nicole Rodrigues

Asma


Com o coração na boca
e a ajuda do corrimão
subi a maldita escada.

Quanto tempo ainda me resta
antes que o pouco de ar
que escapa pela fresta dos pulmões
me leve daqui?

Se for pra ir que seja logo,
desde que seja rápido,
e que eu possa voltar
a respirar
do lado de lá.
Nicole Rodrigues