domingo, 26 de setembro de 2010

Monk's house


Querida Virgínia, 

Hoje, um dia antes do meu vigésimo quinto aniversário, algo muito especial aconteceu: eu fui te visitar. Viajei mais de 100 milhas até encontrar a tua casa de campo. Que linda casa, Virginia! Branca, da janela aos pés... tão simples, mas tão rica. Rica em detalhes. Em detalhes livres. Confesso que esperava algo maior e mais tradicional. Mas grande mesmo só o teu jardim. E que jardim, Virgínia. O mais belo que já vi! Na sala eu pensei que encontraria toalhas e cortinas brancas, de renda e, quem sabe, porcelana chinesa, mas não. Nada disso encontrei. Tu eras simples, Virgínia?

O teto todo seu é aparente, com as vísceras de fora; tão bruto e inacabado... com as vigas expostas, para quem quiser ver. Nada de forro, nada de sanca, apenas a laje, as ripas e a massa corrida... Uma mesa de madeira com seis cadeiras, uma estante repleta de livros, um abajur, e, encostada eu uma das paredes, estava a mesa do Leonardo. Que letra linda ele tinha! Eu li no envelope... 

No seu quarto encontrei mais livros − “Freesias” de W.F Mackenzie, era um favorito? −, uma pia branca, uma cadeira, uma poltrona verde coberta por uma manta decorada com flores tricotadas, uma cama de solteiro, lençóis brancos, duas janelas. Uma para norte e a outra para o oeste. Tu gostavas de ver o sol nascer? 

Os móveis da cozinha, quase todos de madeira, pintados à mão. Desenhos infantis? Quentin, Angélica ou Vanessa? Quem pintou a cristaleira Virgínia? A louça também foi pintada − desenhos curiosos: desalinhados, caricaturas, retratos... 

Não encontrei muitos espelhos. Apenas um, feito com conchas cor de rosa. Tu não sabias que era bela? E quando foi que vistes o mar? E por que a água, Virgínia? Por que a água? 

Nicole Rodrigues

3 comentários:

Nathy. disse...

Arrepiou aqui.
Porque as pessoas tem tanto medo de encarar o espelho?

Francine Ramos disse...

Que bonito, Nicole! :) Eu ainda não fui visitar a Virginia, mas quero muito ir, talvez no próximo ano esse meu sonho se realize. Tenho certeza que vou chorar muito quando eu ver essa casa e só os fãs de Virginia entendem!
Que bom encontrar você também.

Um beijo

karine Tomaz disse...

"E por que a água Virginia?Por que a água??"

Me arrepiou.