sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Acalanto



Ainda que o medo
faça tua mão escorregar,
tua boca secar,
teu abraço afrouxar,
teu corpo esquivar,
tua memória trair.

Te  confortarei em meu braços,
te ninarei em meu colo
e cantarei bem baixinho:
“Não temas tanto assim.”


Nicole Rodrigues

Nenhum comentário: