quarta-feira, 20 de julho de 2011

Língua do P


O pior poeta é o que não escreve
por amor à palavra
mas sim em prol da conquista.

Que usa rimas frágeis
e versos falsos
para atrair presas fáceis.

Leitores aos seus pés,
enquanto ele finge amor à arte
para pescar um peixe cego.

Um perigo constante.
Um predador passivo. Um profeta pateta.

Piedade, senhor,
do poeta que não sabe poetar.
Que só sabe citar quem sabe,
só sabe fingir
e só sabe imitar.

Nicole Rodrigues

Um comentário:

Farley Rocha disse...

que a imitação que fazemos seja a imitação de nós mesmos, e de mais ninguém...