sábado, 26 de maio de 2012

Temple Grandin



Sufocada é a palavra. Não há outra. Nos braços dele, que, confuso, tentava (me) entender. “Não consigo... Não consigo... Não consigo respirar!!!” O abraça só piorava e eu o afastava com o resto de fôlego que insistia em me faltar. 

Afogada é a palavra. Não há outra. Nos braços dele, que, confuso, tentava (me) entender. “Não consigo... Não consigo... Não consigo parar!!!” O abraça só piorava e eu o afastava enquanto limpava as lágrimas que insistiam em me afogar. 

Nicole Rodrigues

Nenhum comentário: