domingo, 4 de novembro de 2012

Home



If I go

it is only to come back.


Don't you know that
home is where you are?



Nicole Rodrigues


Com C



Vim das profundezas gélidas,
atlântico adentro,
num susto,
num pulo,
num voo longo e turbulento
encarar a morte que rondava
as bandas de cá.

Ela até que se acalmou, mas deixou um corte profundo no macho,
no mago,
que, mesmo doente, tanto faz rir.

É a tal da Canceira. Com C mesmo. De Câncer.

Que ataca uma vez mais.
Mas o guerreiro rechaça o golpe
e engole as lágrimas
pra fazer florir a força
que o purificará por dentro.

E juntos cá estamos,

a contar os dias,
a catar os cacos,
a tapar os buracos,
que a morte cavou em vão.

Pés fincados, lado a lado, mãos dadas, entrelaçadas,
numa muralha de proteção.
Quem sabe agora ela aprende
que aqui não há o que levar.



Nicole Rodrigues

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Abismo




De que adianta o meu grito se não me escutas?

Se te meteste no abismo do fim do mundo
sem pensar por um segundo
no bem que um bilhete de despedida me faria.

Se te enfiaste no buraco mais fundo
onde todos os gritos ecoam
e nem mesmo os vermes habitam.

De que adianta o meu grito?  

Nicole Rodrigues