domingo, 30 de dezembro de 2012

Alvidez






De um lado a neve. As línguas enroladas, a vogais acumuladas, a alvidez da pele e do chão. O frio que toma conta, o outono que colore e a primavera que brota.

Do outro, o sol que brilha incansável. A melodia nativa, os velhos conhecidos, a terra vermelha e roxa. O calor que queima, a chuva que rega e a brisa que alivia.

Em mim, a confusão, a dúvida e o medo guardados em segredo.

Sigo teus passos. Para onde mais haveria eu de ir? Quando a paz que sinto vem de ti?


Nicole Rodrigues

3 comentários:

Edivaneide Lima disse...

Seguindo-te.
Aqui, alí ou acolá.
:)
Adoro teus cantinhos. Bjossss

N. Rodrigues disse...

E eu adoro encontrá-la aqui e acolá :-)

Juliana Migliorati disse...

Olha assim eu detesto o frio então o segundo lugar me parece melhor rsrsrsrs...