terça-feira, 18 de junho de 2013

No pulse




White page
No pulse
No tick
Tock is gone
BIG is no more
Just waiting for the BANG.
 
Nicole Rodrigues

domingo, 9 de junho de 2013

Despertar




Outro dia escrevi um poema em um sonho
e acordei feliz!
 
 
Nicole Rodrigues



Cerejeiras



Os passos em Paris foram largos e pesados.

Fazia um frio danado
e o meu pé esquerdo parou de obedecer depois das 3 da tarde.

Notre Dame toda linda ali do lado
e o jardim de cerejeiras
exatamente como eu havia imaginado:
um caminho empetalado na cor mais linda do arco-íris!

Senti a beleza entre os dedos por um instante,
antes de seguir adiante
rumo à margem do Rio Sena.

A torre é mesmo exuberante,
mas na minha cabeça a cor era outra.
Engraçado como o cinema engana.
 
Nicole Rodrigues

Agouro






O link é a garagem.
É lá que tudo acontece.
No andar de baixo da casa maldita.

Tantos quartos, tantas coisas em pedaços.
Espíritos de gente e de animais misturados, assombrados,
revezando o mal olhado.
− Não há proteção que baste!

Deus queira que o corpo a garagem não seja o teu.
Era de homem, mas em sonho tudo é tão complicado.

Alguém bateu na porta que eu havia acabado de trancar.
A maçaneta rodou e ela abriu. Era uma sombra que não entrou.
Eu ali, ao teu lado, apavorada e aos berros, implorando para que fechasse a porta.

Vieram te buscar ou mandar recado.
Mas recado só existe se for dado.
Por que não foges deste agouro agora mesmo?

Nicole Rodrigues

Cigana




A flor banca no teu cabelo é o que mesmo?
Porque o choro eu sei que é desespero.
E a saia eu sei que é da cigana.


Tua queda em câmera lenta não me engana.
É doença!
Da carne, da mente ou da alma?


Talvez a flor no teu cabelo seja a cura…

Talvez ainda haja tempo de te purificar por dentro

Vem que eu te mostro o caminho.

Nicole Rodrigues

 

צטנא


Não importa o quanto andes a me rondar
teus longos braços não irão me alcançar.

Três preces, sem pressa.
Três passos para trás!



Nicole Rodrigues