domingo, 9 de junho de 2013

Agouro






O link é a garagem.
É lá que tudo acontece.
No andar de baixo da casa maldita.

Tantos quartos, tantas coisas em pedaços.
Espíritos de gente e de animais misturados, assombrados,
revezando o mal olhado.
− Não há proteção que baste!

Deus queira que o corpo a garagem não seja o teu.
Era de homem, mas em sonho tudo é tão complicado.

Alguém bateu na porta que eu havia acabado de trancar.
A maçaneta rodou e ela abriu. Era uma sombra que não entrou.
Eu ali, ao teu lado, apavorada e aos berros, implorando para que fechasse a porta.

Vieram te buscar ou mandar recado.
Mas recado só existe se for dado.
Por que não foges deste agouro agora mesmo?

Nicole Rodrigues

Nenhum comentário: