sábado, 6 de dezembro de 2014

Aposento e aposentadoria


Um dia, num futuro não muito distante, serei dona de uma loja de livros parecida com esta. Um lugar pequeno, aconchegante e colorido. Um lugar encantado, com tapetes para todo lado, convidando os transeuntes a entrar e explorar o tesouro em forma de livros que será exibido nas paredes, prateleiras, pilhas e pirâmides, às quais decorarei e vigiarei como um cão de guarda a todo instante.
Nicole Rodrigues 


Um comentário:

o poeta disse...

Gostaria minha querida de contigo estar nestes aposentos acolhedores a sondar no calor do afeto o imenso mar da vida. Teus olhos acolhedores, tuas mãos bondosas e cansadas do ardente trabalho, teu corpo envergado como a doce árvore a doar sua sombra ao amigo inquieto, enquanto de ti pende os adoráveis frutos da experiência, e de teus lábios o mel da palavra sábia. Depois de tantas viagens o repouso na Sabedoria. Essa Sabedoria que eu adivinhei no teu Ser como quem vê ao longe a chegada de um barco. No teu corpo os sinais das inúmeras batalhas travadas, fendas ou sinais, através dos quais nasce os brotos variados, cultivados pelas lágrimas e no esforço vibrátil de tua alma grávida de claridade. Essa claridade que você espalhou em minha alma no teu abraço, no teu sorriso, na tua presença tão querida!

Com carinho,
o poeta